top of page
  • Foto do escritor

Tendências tecnológicas



Computação em nuvem, 5G, Metaverso e Veículos Elétricos estão entre as principais tendências tecnológicas para 2023.

O que os grandes líderes de tecnologia investirão em 2023 vai impactar diretamente o Marketing, uma vez que as inovações em ferramentas, campanhas e produtos andam lado a lado com o setor de TI. Os setores de Telecomunicações (60%), Serviços Bancários e Financeiros (48%) e Mídia e Entretenimento (48%) foram os mais impactados pela tecnologia em 2022. Em 2023, os setores mais impactados serão Automotivo e Transporte (44%), Telecomunicações (40%) e Assistência Médica (Healthcare) (40%), segundo uma pesquisa do Instituto dos Engenheiros Eletrônicos e Eletricistas (IEEE), organização técnico-profissional do mundo dedicada ao avanço da tecnologia em benefício da humanidade.


As áreas mais importantes da tecnologia no próximo ano serão:

  • 5G (66%)

  • Metaverso (62%)

  • Realidade aumentada (38%)

  • Computação em nuvem (36%) e

  • Internet Industrial das Coisas (IIoT) (34%).

Para 97% dos entrevistados o 5G impactará a conectividade e a automação dos veículos em 2023. Em 2023, os setores de Entretenimento, Esportes e Transmissão de Eventos Ao Vivo (70%), Aprendizagem e Educação Remota (50%) e Comunicação Pessoal e Profissional (44%) devem ser os segmentos mais beneficiados pelo 5G no Brasil.


A pesquisa "O Impacto da Tecnologia em 2023 e Além: um Estudo Global IEEE" foi feita com líderes globais de tecnologia dos EUA, Reino Unido, China, Índia e Brasil. O estudo, que incluiu 350 Chief Information Officers (CIOs), Chief Technology Officers (CTOs) e diretores de TI, abrange as tecnologias mais importantes em 2023 e as tendências tecnológicas futuras.


Um mundo mais conectado, sustentável e virtual


Serão as cinco áreas mais importantes da tecnologia no próximo ano:

  • computação em nuvem (40%);

  • 5G (38%);

  • metaverso (37%);

  • veículos elétricos (EVs) (35%);

  • Internet Industrial das Coisas (IIoT) (33%).

Os principais setores da indústria que serão mais impactados pela tecnologia em 2023 são:

  • telecomunicações (40%);

  • automotivo e transporte (39%);

  • energia (33%);

  • serviços bancários e financeiros (33%).

Atualmente em seu estágio inicial, o metaverso pode ser descrito como uma rede digital imersiva em 3D com mundos interativos. Os entrevistados apontaram que as seguintes inovações serão muito importantes para avançar no desenvolvimento do metaverso em 2023:

  • 5G e conectividade onipresente (71%);

  • headsets de realidade virtual (VR) (58%);

  • óculos de realidade aumentada (AR) (58%).


As tecnologias que promovem a sustentabilidade estão crescendo em importância. A grande maioria (94%) dos entrevistados afirma ter priorizado metas de sustentabilidade para 2023 e para os próximos anos. Além disso, afirmam que qualquer tecnologia implementada por suas empresas devem ser energicamente eficientes e ajudar a reduzir a pegada de carbono.

Espera-se também que as tecnologias relacionadas ao metaverso sejam implantadas de várias maneiras: 91% dos entrevistados afirmam que suas empresas estão adotando ativamente estratégias com tecnologias do metaverso para reunir funcionários para treinamentos corporativos entre escritórios, conferências e reuniões híbridas. Além disso, mais de três quartos dos participantes (76%) declararam que entre 25% e 75% de suas interações com colegas, com clientes e com a administração de suas companhias serão conduzidas de forma virtual em 2023.


Devido ao seu rápido e alto rendimento de dados, o 5G impactará a conectividade e a automação veicular em 2023, de acordo com 97% dos entrevistados. Os entrevistados também disseram que o 5G beneficiará mais as seguintes áreas no próximo ano:

  • aprendizado e educação remotos (56%);

  • telemedicina, incluindo cirurgia remota e transmissões de dados médicos (54%);

  • entretenimento, esportes e transmissão de eventos ao vivo (51%);

  • comunicações pessoais e profissionais do dia a dia (49%);

  • transporte e controle de tráfego (29%);

  • fabricação/montagem (25%);

  • redução da pegada de carbono e eficiência energética (23%).

Fonte: https://www.mundodomarketing.com.br

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page